domingo, 30 de outubro de 2011

Ensaio para liderança!

Um bom líder sabe a hora de parar, refletir e indica um novo líder para seu lugar.Um bom líder sabe que muitas coisas, não dependeram dele e sim pelos seus liderados,
Um bom líder sabe que tem que descansar...Um bom líder é líder nas vitórias, mas principalmente nas derrotas;Um bom Líder aprende a viver e ensina a amar o seu oficio...Um bom Líder é que me inspiro a ser um diaSer um líder eu chegar a ser de verdade.  

Doni Araujo

domingo, 12 de junho de 2011

Sobre o dia 12

Ao apaixona-se por alguém lembre-se:
Este é alguém é um ser vivo,
livre,
não uma propriedade,
não uma posse que complete sua coleção
e sim um fragmento do sopro da vida...
Cheio de sonhos, desejos e realizações.

Ao apaixona-se por alguém deixe que este também se apaixone
Sendo integro,
honesto
e assim de tudo um ser contemporâneo sem receios dos novos modelos de união.
Pois infelizmente um dia a paixão acaba,
e invés de acabar, conseguir que evolua para o amor.

Terá sentido comemorar todos os dias esta nova sensação.


quarta-feira, 6 de abril de 2011

Esse mesmo não sendo meu vale o destaque, grato W.S. por sua Maestria

Ser ou não ser, eis a questão: será mais nobre
Em nosso espírito sofrer pedras e setas
Com que a Fortuna, enfurecida, nos alveja,
Ou insurgir-nos contra um mar de provações
E em luta pôr-lhes fim? Morrer.. dormir: não mais.
Dizer que rematamos com um sono a angústia
E as mil pelejas naturais-herança do homem:
Morrer para dormir... é uma consumação
Que bem merece e desejamos com fervor.
Dormir... Talvez sonhar: eis onde surge o obstáculo:
Pois quando livres do tumulto da existência,
No repouso da morte o sonho que tenhamos
Devem fazer-nos hesitar: eis a suspeita
Que impõe tão longa vida aos nossos infortúnios.
Quem sofreria os relhos e a irrisão do mundo,
O agravo do opressor, a afronta do orgulhoso,
Toda a lancinação do mal-prezado amor,
A insolência oficial, as dilações da lei,
Os doestos que dos nulos têm de suportar
O mérito paciente, quem o sofreria,
Quando alcançasse a mais perfeita quitação
Com a ponta de um punhal? Quem levaria fardos,
Gemendo e suando sob a vida fatigante,
Se o receio de alguma coisa após a morte,
–Essa região desconhecida cujas raias
Jamais viajante algum atravessou de volta –
Não nos pusesse a voar para outros, não sabidos?
O pensamento assim nos acovarda, e assim
É que se cobre a tez normal da decisão
Com o tom pálido e enfermo da melancolia;
E desde que nos prendam tais cogitações,
Empresas de alto escopo e que bem alto planam
Desviam-se de rumo e cessam até mesmo
De se chamar ação.(...)

terça-feira, 5 de abril de 2011

...

Comecei a pensar em outras histórias em novas oportunidades, não é que queira sair do que ja tenho é realmente sentir que tenho algo que me leva a pensar nesse futuro.

Preciso saber organizar mais a vida, isso é fato!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Frases momentaneas

A noite eu olhei a lua e vi que ela olhava pra mim, sendo a unica testemunha do cair de minhas lagrimas...

Deixai meu corpo calado no mar, se não sabe mais me amar, pois lá terei a certeza que não verei aquela que sempre amara...


Lagrimas tocam o chão que piso, numa velocidade pequena quase insignificante, mas com intensidades gigantes



que até parece que o chão ja não existe...

Hoje, posso lembrar delicadamente do seu rosto, sua boca adocicada com mel, seus olhos ilumados de fé,  mesmo sabendo que suas mãos acariciam outro.


O contar história liberta-me dos meus anseios e nos leva a encontrar novas estradas

Momentos II

Liberdade do sentir algo novo é focar´se numa esfera acima de suas possibilidades causando uma liberação no seu auto ego, deixando-o cada vez mais satisfesto pelo seus actos...
Jogando-se a novas descobertas, e possibilidando a sua essencia a vida que se revela.

domingo, 3 de abril de 2011

Momento!

Começar a questionar a vida é fácil, não existe desafio tão pequeno como esse, já que é vazio demais se fazer de vitima para fugir das barreiras que temos que enfrentar...


Sempre tive o receio de me comunicar com outras pessoas sobre o que sinto realmente, já que venho de uma origem humilde e onde o ficar no casulo era mais valido.

Não creio que as coisas mudaram, não creio que continuo o mesmo...

Só sei que a certeza que tenho é a dor dos meus receios.



Ass. Insegurança

terça-feira, 4 de janeiro de 2011